terça-feira, 12 de dezembro de 2006

Quem serão os próximos? Chavez? Kim Jong-Il? Ahmadinejahd? George Bush III?

Ambos morrem na pátria. Um fora do poder, outro não.
Pinochet foi a enterrar. Fidel ainda não.

Aqui também, Fidel não perdeu. Podem ter ido dar a notícia da morte de Pinochet ao cadáver de Fidel, mas a notícia da morte de Fidel será dada à lápide de Pinochet.
De resto, quem ganha e quem perde no "campeonato" dos ditadores sanguinários? A barbárie tem unidades? Os métodos de eliminação dos inimigos políticos têm graus? Claro que assim fosse, já se teria inventado o facinorímetro.
E mesmo se o número de mortos fosse a fiel medida do nível de sanguinarismo, teríamos muita dificuldade em colocar, na posição certa do ranking, Estaline, Hitler, Gengis Khan, Napoleão, Júlio César, Mao-Tsé-Tung, quanto mais Fidel ou Pinochet.

2 comentários:

João disse...

ou o Princípe carlos

augusto abrunhosa disse...

Parece também que lá se vai Fidel...