quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Feliz bacalhau e prósperas batatinhas

Como o bacalhau ainda não foi brindado com a mesma má sorte que o golfinho branco e, portanto, a sua extinção ainda não ocorreu em 2006, parece que vamos contar com uma ceia de Natal como sempre tiveram os nossos avós e os nossos tetravós.

Pelas notícias que chegam dos mares do norte, não será tão certo que os nossos filhos possam blogar coisa semelhante dentro de alguns anos. Um belo aviário perú constipado ao estilo euro-Natal/"Thanks giving", ou uma suculenta "puesta a la mirandesa" com umas loucuras salteadas, são hipóteses pelo menos tão prováveis para as próximas décadas.



1 comentário:

João disse...

A sorte do bacalhau ainda pode ser a de que nem chineses nem americanos costumam pô-lo em cima de um prato, com o memso entusiasmo que nós portugueses, snão, onde já estava essa espécie chamada bacalhau!